sexta-feira, 16 de novembro de 2012

ORAÇÃO DO POETA EM TEMPO DE SECA





Pablo Neruda,
me acuda.
Mário Quintana,
seja bacana.
Fernando P'ssoua,
manda uma ideia boa.
Vinicius de Morais,
que é mais de um,
pois se um só fosse,
era Vinício de Moral,
Bandeira, Drummond, João Cabral,
Leminski, Cacaso, Chacal,
a coisa aqui vai mal...
Mandem-me a Musa,
de um verso inspirado,
vá lá que seja,
de pé quebrado,
Amém. – (Dário B.).







6 comentários:

  1. Adorei, muito criativo!

    ResponderExcluir
  2. Que os poetas acudam e a musa venha! :-)
    Beijos,

    ResponderExcluir
  3. Genial! Na hora da seca, só clamando msm os nada santos poetas.
    bj

    ResponderExcluir
  4. É meu caro, pedir ajuda faz bem...
    Acho que vou mergulhar nos seus versos e implorar por um Whitman, será que ele vem? rs

    bacio

    ResponderExcluir

  5. A musa. O muso. A gente encontra e quando perde se desespera.

    Muito criativo! Gostei!

    Beijos,

    Suzana Guimarães / Lily

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...