domingo, 21 de novembro de 2010

PEQUENA DESFORRA






Deus não me fez grandioso como Beethoven para tornar imortal a amada. Conscio da minha pequenez optei pela singeleza, e torturo as palavras como faz o perfumista com as flores. Melhor sorte tem ele, com suas essencias. Escrever um poema é como colocar uma mensagem dentro de uma garrafa e atira-la ao mar. Sei a quem se destina, mas dos caminhos do mar, o que sei eu? Ao abrir a garrafa, lembrar-se-a do meu rosto, agora já apenas borrões e sombras? Ao ler a mensagem, num lampejo, por um unico momento sentirá de novo meu cheiro? Vãs palavras e sentimentos nobres não bastam, resta-me ouvir as ondas, coisa que que Beethoven não podia. 



12 comentários:

  1. Mesmo doentinho, a madrugada rendeu esse lindo escrito... só vc mesmo pra criar coisa tão bela, querido!

    Beijos e obrigada por estar comigo!

    Álly.

    ResponderExcluir
  2. Depois de escrito, as palavras são do mundo.

    ResponderExcluir
  3. pequena usina de engenhos, maravilha


    abraço

    ResponderExcluir


  4. Que imagem fantástica...


    "Gostaria de encontrar uma garrafa
    com um poema,
    que falasse do gosto do vinho
    ao beijar os lábios da amada."

    Grande poema!

    Abraços!

    P.S.: Me explicar melhor:
    Essa é fantástica, Tonho, posso citar as vezes?

    ResponderExcluir
  5. Lindo, me lembrou dois filmes "Uma carta de amor" e "A 13ª fragrância", são ótimos, não tanto quanto seu texto.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Hei... tem selinho para você no agridoce...
    Amei a visita de ontem, obrigada, suas palavras tem luz e força, envio milhões de luzes repletas de energia para você querido, logo estará bem novamente, repouso faz bem sabia, rs... não custa tentar...
    Beijos.
    Leléca.

    ResponderExcluir
  7. Dario,


    Linda sua Desforra poética !


    BjO e uma Noite de Paz ...

    ResponderExcluir
  8. Dario
    Foi uma alegria imensa receber sua visita e ler o comentário tão delicado, tão gentil, que você me deixou.
    Encontrá-lo entre os seguidores do modesto espaço, então, foi demais!
    Então, vim correndo para agradecer e encantei-me com seu blog.
    Tudo maravilhoso aqui!
    Este seu "Pequena desforra", uma obra-prima!
    Também sigo-te, com o maior prazer deste mundo...
    Enorme abraço!

    ResponderExcluir
  9. Cada vez que te visito, deixo-me levar pelas ondas de sensibilidade e magia dessa carismática alma poeta!!! Bjs no coração!!!

    ResponderExcluir
  10. Passei por cá, vim conhecer teu espaço, gostei, volto com prazer, beijos.

    ResponderExcluir
  11. Um passeio sinestésico por tuas letras...

    Beijo, Alado!

    ResponderExcluir
  12. GRANDE desforra! Meu Deus, aonde queres parar?? Lindo poema. Bjs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...